Quem empreende sabe que as coisas não são fáceis, principalmente no início, quando as oportunidades parecem que fogem a todo momento. Há um movimento cada vez maior de pessoas de todas as idades que estão se aventurando no mundo do empreendedorismo, e isso se dá por diversas razões, entre elas a realização de um sonho, a vontade de não ter mais patrão ou até mesmo a falta de oportunidades no mercado tradicional em função de um desemprego. As razões são inúmeras, mas há também uma estatística um pouco intimidadora que acompanha esses novos empresários que sinaliza o fechamento de empresas nos seus primeiros 2 anos de vida.  As razões para isso acontecer também são inúmeras, como despreparo de quem abriu o negócio, modelo de negócios mal elaborado, má administração entre outras razões. O meu ponto de hoje não é falar sobre isso e sim sobre a verdadeira razão que deve motivar alguém a abrir um negócio.

Leia também: Como se manter motivado mesmo sem resultados

Ao abrir um negócio, há muito mais envolvido do que simplesmente se livrar do patrão, existem sonhos, desejos e propósitos que precisam estar bem alinhados para que a coisa comece da forma certa. A razão que o motiva a empreender será o fator determinante para o seu sucesso.

É interessante notar como duas empresas por exemplo do mesmo segmento, que possuem produtos ou serviços semelhantes tenham resultados diferentes no mercado. Isso é comum acontecer, a principal explicação é a paixão que os empreendedores têm pelos seus negócios. Negócios totalmente focados para as necessidades dos clientes tem um potencial de crescimento diferenciado.

Quero destacar 3 elementos essenciais para diferenciar seu negócio:

I – Conheça seus clientes profundamente

O que vou falar talvez pareça repetido e básico, mas por incrível que pareça muitos negócios começam sem um público alvo bem definido, sem que o empresário conheça profundamente as necessidades e comportamentos de seus clientes. Esse é um fator que vai determinar o faturamento do seu negócio, pois um produto feito para um público desconhecido tende a ser um produto que não vai despertar interesse das pessoas.

Entender profundamente seus clientes e suas necessidades vai permitir que você construa estratégias e maneiras inteligentes de se destacar no mercado, além é claro de vender mais.

Curiosamente existem algumas empresas que estão no mercado, tem seus clientes, mas não sabem dizer porque seus clientes são seus clientes.

Se você não sabe porque seus clientes são seus clientes, dificilmente você saberá porque seus funcionários são seus funcionários.  

Empresas e startups de destaque no mercado tem um propósito muito bem definidos e essa missão e valores são passados de forma natural para seus colaboradores que se identificam com isso. Você como empresário precisa realmente se interessar pelos seus colaboradores assim como você se interessa pelos seus clientes. 

Um colaborador feliz é um profissional mais produtivo e mais criativo. Tratam melhor os colegas de trabalho e seus clientes. Um colaborador feliz vai tornar a sua empresa mais forte no mercado. Portanto conhecer bem seus clientes só faz parte do início do seu trabalho, se você quer ter uma empresa de destaque no mercado.

II – Seja um líder

Existem muitos conteúdos na internet sobre liderança e a questão aqui não é explicar o que é ser um líder, mas chamar sua atenção para um fato bem importante. Se você quer que as pessoas sigam aquilo que você entende ser o melhor para sua empresa, então você precisa exercer influência sobre elas. 

Exerça confiança e admiração dos seus liderados e você terá o melhor deles a seu favor.

Um bom líder é aquele que entre outras coisas sabe extrair o que há de melhor nas pessoas, sabe influenciar e motivar. São pessoas diferenciadas, mas ao contrário do que se pensa a liderança verdadeira não é apenas um dom, isso pode ser aprendido e trabalhado. Empresas com diferenciais no mercado são empresas que entre outros fatores possuem líderes como seus representantes. 

Leia também: As 8 piores dores da liderança

Estamos vivendo uma era onde as relações de trabalho estão mudando rapidamente. Profissões que conhecemos vão desaparecer e outras novas vão surgir, vão existir cada vez menos emprego e mais trabalho. Com todas essas mudanças a caminho as empresas precisam aprender a se importar mais com as pessoas. Esse corporativismo que ainda testemunhamos nas empresas onde colaboradores produtivos não tem o seu devido valor reconhecido em função de maiores lucros, regras internas que nunca estão claras pra ninguém e mudam de acordo com os interesses da empresa, promessas que não são cumpridas entre outros motivos obscuros e que achamos normal  e nos acostumamos precisam ficar como um sinal de alerta para todo empresário que quer se destacar no mercado e não ser apenas mais um que faz as mesmas coisas por um preço mais em conta. Empresas disruptivas estão surgindo, empresários com outro tipo de mindset estão construindo novos mercados e com o tempo haverá pouco espaço para essa velha maneira de se fazer negócios. Nos negócios, liderança significa que as pessoas vão estar com você nos bons e nos maus momentos, significa que seus clientes vão continuar sendo seus clientes mesmo se você der algum tipo de vacilo. A verdadeira liderança é fundamental para seu negócio.

III – Transforme seus clientes em embaixadores da sua marca

Existe uma diferença entre clientes que compram seus produtos e serviços repetidas vezes e clientes que são fãs da sua marca. Para entendermos melhor essa diferença basta lembrar da Apple. O iPhone não é um celular barato, mas basta a Apple anunciar o lançamento de uma nova versão que há verdadeiras filas de espera para a compra desse novo produto. Os usuários do iPhone são clientes apaixonados pela marca e pelo produto e são verdadeiros defensores da marca.

Um cliente que compra seu produto repetidas vezes, mas não é um embaixador da sua marca vai exigir um esforço extra para continuar vendendo como promoções e campanhas de marketing diversas. O esforço de retenção desse tipo de cliente sempre é maior e vai exigir do empresário mais estratégias.

Um cliente fiel estará disposto a abrir mão de um produto mais barato para fazer negócios com você, e na maioria das vezes nem se dará ao trabalho de fazer pesquisas e considerar a concorrência.

Quando a empresa tem um propósito forte e bem definido seus colaboradores também se tornarão defensores da sua marca e isso se propagará para seus clientes.

Conclusão: Começar um negócio é muito mais que simplesmente despedir seu chefe. Você precisa encontrar a motivação certa, a razão que te impulsiona e ter um propósito ligado a isso. Sem esses elementos sua empresa não terá o diferencial necessário no mercado.


Comentarios
Gostou do conteúdo? Então compartilhe:
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
Instagram
Elmar Oliveira
Elmar Oliveira
Consultor Business Intelligence e empreendedor. Formado em tecnologia da informação, é um estrategista em modelos de negócios para pequenos e médios empresários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial