Você demite clientes?

5 (100%) 1 vote

Parece estranho você ouvir de alguém essa pergunta, ainda mais em um cenário de crise, onde há milhares de desempregados e onde algumas empresas estão com dificuldades para se manter no mercado. A corrida que se observa na maioria das vezes é para conseguir cada vez mais clientes, afinal de contas se você tem clientes, vai ter faturamento no final do mês. Mas será que todo cliente é um cliente bom para o seu negócio?

Demitir clientes ruins é tão importante para o seu negócio quanto conquistar novos clientes.

O cliente é a razão do seu negócio, sem ele seu negócio não existe. Sim, você deve atender a todos os seus clientes com o máximo de eficiência possível, tentando agradar em tudo que puder, mas mesmo fazendo tudo isso você vai perceber que há aqueles clientes que vão demandar mais de você, do seu tempo, da estrutura do seu negócio e quando esse momento chegar você deverá saber avaliar se esse cliente é o seu cliente ideal.

Saber qual é o seu cliente ideal, conhecer seu diferencial competitivo e  aplicar estratégias de gestão adequadas vão te trazer resultados muito relevantes.

Um cliente ruim pode trazer muitos problemas para o seu negócio e saber reconhecer um cliente ruim pode ser muito útil se você quer ter um negócio que vá perdurar por anos.

Um cliente ruim é aquele que:

1 – Te esgota psicológica e emocionalmente

Um típico cliente ruim é aquele que vai te esgotar emocionalmente ou psicologicamente, normalmente vai pagar pelo seu produto ou serviço reclamando muito, sempre acha um “problema” no seu produto ou serviço, na verdade agradar é um desafio gigantesco. O cliente que te esgota emocionalmente também costuma pagar atrasado. Quem tem negócio e precisa pagar funcionários, despesas fixas do escritório entre outras fica em um verdadeiro sufoco quando tem muitos clientes assim. Seu nível de estresse aumenta consideravelmente se você não estruturar sua empresa financeiramente para conseguir segurar um período sem faturar.

2 – Te suga até a alma

Se você possui um produto ou serviço que demanda o trabalho de uma equipe de suporte então você vai perceber que vão existir clientes que vão demandar do seu suporte 6 horas diárias, vão querer suporte muitas das vezes após o vencimento do mesmo, vão combinar uma coisa, mas depois vão exigir mais, fique atento a esse tipo de cliente e valide considerando seu modelo de negócios e seu propósito se esse é o tipo de cliente que você deseja atender.

3 – Não sabe o que quer

Algo que vai te desgastar com toda a certeza é quando você atende algum cliente que não sabe o que quer. Normalmente esse tipo de cliente espera que você se torne algum gênio da lâmpada mágica e não só adivinhe tudo que ele precisa como também resolva todos os seus problemas.

Fique atento a esse perfil de cliente, pois esse tipo de comportamento pode comprometer seriamente seus projetos, afetando o prazo de entrega, o escopo, a qualidade entre outros. Saber conduzir seus clientes para a melhor solução de acordo com suas necessidades é seu papel como empresário, saber perceber quando o cliente não sabe para onde ir e ajuda-lo a encontra seu caminho pode ser o seu diferencial competitivo.

4 – Quer te ensinar como você deve fazer seu trabalho

Se o seu cliente te contratou para executar determinada atividade ou projeto então não faz sentido que o próprio cliente venha a definir como executar seu projeto. Perceba aqui que sou totalmente favorável do envolvimento do cliente em seus projetos, até mesmo para ele perceber o quanto é difícil as vezes. Permitir que seu cliente participe do projeto vai torna-lo mais engajado com o mesmo permitindo que as decisões importantes todas possam ser feitas unindo a sua experiência com a percepção de seus clientes.

Uma coisa precisa ficar clara nesse aspecto é que sim, é importante engajar seu cliente nos projetos, mas permitir que o mesmo defina como o trabalho deve ser feito, jamais. Sua obrigação é entregar resultados e mostrar para seu cliente que você sabe chegar lá.

Não se prostitua, é impossível agradar a todos, não permita que poucos clientes represente a ocupação de 80% ou mais do seu tempo, enquanto clientes estratégicos estão ficando de lado.

Muitos empresários estão usando o princípio de Pareto onde “80% de suas vendas vem dos 20% de seus clientes”. Ter clientes estratégicos e com o perfil que vá de encontro ao propósito pelo qual você se tornou um empreendedor é fundamental para o sucesso de seu negócio.

Concentre suas energias em pessoas que realmente possuam o seu perfil de clientes. Aqueles que você vai conseguir apoiar, sem ficar no sofrimento diário toda vez que aquele cliente entra em contato com você.

Conclusão:

Se você quer melhorar seus resultados tanto profissionais como financeiros então você precisa experimentar “demitir” determinados clientes. Segurar cliente ruim só por conta do dinheiro acaba se tornando, ao longo do tempo, uma verdadeira bomba relógio para o seu negócio.

Comentarios
Elmar Oliveira
Elmar Oliveira
Consultor Business Intelligence e empreendedor. Formado em tecnologia da informação, é um estrategista em modelos de negócios para pequenos e médios empresários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *