Que tipo de Gestão é a sua?

5 (100%) 1 vote

Um aspecto relevante para profissionais que exercem liderança onde trabalham está relacionada ao estilo de gestão que se é implementada. Sua gestão se preocupa com as pessoas?

Muitos gestores estão preocupados com a performance da equipe, as entregas dos projetos no prazo, com a qualidade das entregas, satisfação do cliente entre outras coisas, que são preocupações lícitas, mas se esquecem de olhar para dentro de suas equipes.

Quando um gestor não conhece os pontos fortes e fracos de cada membro de sua equipe, a missão de tornar essa equipe mais performática se torna algo indigesto, ocasionando dores de cabeça, baixa performance e falta de motivação por parte de seus liderados. Creio que uma das mais difíceis tarefas de um gestor ou de alguém que exerça algum papel de liderança é saber diferenciar e valorizar as pessoas.

Leia o nosso artigo: As 8 piores dores da liderança

Gostaria de refletir sobre alguns aspectos importantes relacionados a gestão de pessoas:

1 – Você consegue enxergar quem é quem na sua equipe?

O primeiro aspecto da nossa reflexão é, sua equipe é composta de pessoas com diferentes culturas, hábitos e posturas diante da vida e das dificuldades. Hoje você consegue identificar e diferenciar as pessoas de sua equipe?

Se você tem essa dificuldade hoje, certamente vai ter dificuldades em saber quem da sua equipe é melhor qualificado para uma determinada tarefa ou projeto, e não estou me referindo apenas aos aspectos técnicos (conhecimento de ferramentas), estou falando do conjunto completo (aptidões comportamentais e técnicos).

Não conhecer bem a sua equipe pode te trazer outros tipos de problemas, por exemplo, promover a um cargo de chefia uma pessoa que não tem esse perfil, ou que não conquistou o grupo com seu dom de liderança. Pode ter certeza que problemas relativos a relacionamento o esperam no futuro.

2 – Você consegue enxergar quem é mais produtivo?

Como sua equipe é composta por pessoas diferentes é normal que elas possuam ritmo de trabalhos diferentes. Cada pessoa produz melhor sob determinada circunstância e o seu papel como gestor é identificar quem da sua equipe vai se enquadrar melhor em determinados projetos. Muitas das vezes por falta de opções ou necessidades coloca-se por exemplo uma pessoa que tem o perfil mais calmo em um projeto crítico e com muito estresse. Nesse caso você precisa entender como a pessoa reage a sob certas circunstâncias para minimizar seus riscos.

Cabe aqui uma observação, identificar os mais produtivos da sua equipe não significa sobrecarrega-los de trabalho! Acredito firmemente que a produtividade pode ser melhorada e desenvolvida, portanto proporcione maneiras para que seus recursos produzam bem.

3 – Identificou aqueles que aparecem com boas ideias?

O sucesso de um projeto não está apenas relacionado a mão na massa e cumprir o cronograma, mas também está intimamente ligado com as boas ideias e sugestões de soluções que alguém da sua equipe possa dar.

Ter um ambiente que estimule as pessoas a pensarem fora da caixa e trazer ideias de melhorias é um dos objetivos de um bom gestor. Estimule a criatividade na sua equipe.

4 – Identificou os bajuladores?

É quase 100% de certeza que na sua equipe vai ter um bajulador, o famoso puxa-saco do chefe, aquele que faz de “tudo” para agradar e se promover com o chefe.  Ter alguém na sua equipe assim pode representar alguns problemas como: Se o bajulador ocupa um cargo de destaque na sua equipe o mesmo tentará abafar o trabalho dos companheiros de trabalho para que sua “estrela” brilhe mais forte que a dos outros. Normalmente esse tipo de profissional ganha a antipatia da equipe, caso os outros membros percebam as intenções do colega.

Se você gestor pretende ter uma equipe de alta performance, atingir metas e trazer retorno para sua empresa então certamente você precisa ficar atento a esse tipo de pessoa.

Se você não sabe como identificar ou perceber o famoso “puxa-saco” aqui vai algumas características típicas:

  • Elogiam, sem motivos;
  • Fomentam rumores e produzem intrigas;
  • Servem de informantes;
  • Defendem seus chefes indiscriminadamente;
  • Sempre buscam privilégios e benefícios;
  • Manipulam e são manipulados.

O bajulador em outras palavras acaba prestando um desserviço para a empresa e para sua equipe a médio e longo prazos.

Os bajuladores criam uma visão distorcida da realidade e se você não tem uma percepção clara de quem são as pessoas de sua equipe, você gestor corre o risco de tomar decisões equivocadas que venham a prejudicar sua equipe e seu próprio trabalho.

Imagina a seguinte situação, você começa uma reunião importante com toda sua equipe e em um dado momento é questionado por algum subordinado, a tendência de um bajulador tomar a frente e “defender” seu chefe é muito grande, com isso sua equipe perde porque tudo que o chefe fala é lei e não se questiona e o pior, se o gestor é fraco ele vai tender a se esconder por trás de um bajulador para não se expor. Não se expor com a equipe, não se expor com os clientes, etc.

A recomendação para pessoas assim é somente uma: Livre-se dos bajuladores. A bajulação só acontece com a permissão do bajulado.

Conclusão: Ter um negócio de sucesso depende de vários elementos e um deles passa por uma gestão eficiente. Para uma gestão ser eficiente ela depende essencialmente de uma boa equipe. Estruturar uma boa equipe e fazê-la performar é uma das funções de um verdadeiro líder.

Comentarios
Elmar Oliveira
Elmar Oliveira
Consultor Business Intelligence e empreendedor. Formado em tecnologia da informação, é um estrategista em modelos de negócios para pequenos e médios empresários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *